"Ser criança é viver o presente
e acreditar em um mundo muito melhor!"

O que cabe na mochila?

 


Um livrinho muito colorido, com lindas ilustrações e que ajuda aos pequenos a adentrar no universo da matemática. Esse é o O que cabe na mochila? Conceitos como maior, menor, mais e menos, são explicados de forma lúdica e divertida.



O livro conta a história de um menininho que fica bravo com a sua mamãe e decide ir morar na casa da avó (quem nunca?rs) e se vê no dilema do que cabe dentro da sua mochila amarela.



Como será que ele vai resolver esse dilema? Só lendo para saber!





Livro: O que cabe na mochila?




Autores:  Yoo Young So




Editora: Callis



O pintinho que nasceu quadrado

Carola colocou um ovo... e que susto: o ovo é quadrado! Mas, quem já viu um ovo quadrado? Como será que vai nascer esse pintinho? Nossa, como a Carola ficou preocupado.

Quando o pintinho nasceu, eis que ele também era quadrado! Como foi impedida de ficar no galinheiro, Carola parte com o pintinho em busca de um lugar onde o seu filho possa ser criado com respeito e dignidade. E agora?

Agora, vamos ler esse livro super interessante, que mostra que todos, absolutamente todos, são diferentes e nem por isso tem alguém menos ou mais importante.

Boa leitura!

Livro: O pintinho que nasceu quadrado

Autoras: Regina Chamlian e Helena Alexandrino

Editora: Global Editora (1º de janeiro de 2997)




Consciência cidadã com amor ao meio ambiente

 

Um núcleo de jardinagem e horta que visa integrar escola e comunidade despertando uma consciência cidadã de responsabilidade e amor ao meio ambiente. Esse é o propósito do Centro Educacional Carneiro Ribeiro, a Escola Parque, localizado no bairro da Caixa d’Água, em Salvador. O projeto, que atrai alunos de diversas faixas etárias, familiares e comunidade do entorno, é uma das 70 oficinas do Núcleo de Projetos Especiais (NUPES) oferecidas pela escola, ao lado das atividades do currículo regular.



“Para além de trabalhar técnicas de plantio, tratamento de resíduos e outras coisas inerentes a conservação dos recursos e biodiversidade, trabalhamos também conteúdos na dimensão das atitudes. Temos como proposta estimular o ativismo nas causas socioambientais e o engajamento dos estudantes em buscar soluções para a problemática do meio ambiente", afirma Uiré Penna, professor do núcleo. No Brasil, a preservação ambiental nas escolas tem até mesmo uma base política. A Lei número 9.795, de 27 de abril de 1999 prevê que a educação ambiental deve estar presente e ser desenvolvida em diferentes níveis educacionais, em escolas públicas e privadas.



Dentro do ambiente escolar, a criança vai iniciar o seu processo de interação social, inserindo-se em uma nova realidade além daquela vivenciada com os seus familiares. “Durante a infância, é importante trabalhar os temas meio ambiente e preservação de forma lúdica e inseri-los em atividades interdisciplinares. Dessa forma, os jovens conseguem relacionar o cuidado com o meio ambiente com os diferentes temas a que está tendo acesso e, assim, ter uma compreensão mais ampla e dinâmica sobre o mundo e seus desafios”, argumenta Uiré.



Neste momento, por conta da pandemia, o projeto está parado. Mas o incentivo do docente é que práticas de preservação, conservação, descarte correto e reaproveitamento de materiais, com vistas em proteger o meio ambiente, sejam uma constante na rotina de jovens e adultos. Nós precisamos do meio ambiente, e não ele de nós. Assim, a consciência ambiental é primordial para compreendermos que dividimos tempo e espaço com outras criaturas e interagimos com fatores diversos”, finaliza.




Brincar de ser feliz



Quando Libby estava com 6 anos, seus pais decidiram se separar. A garotinha britânica teve de se mudar para uma casa menor com a mãe e o irmão mais velho e passou pelo cada vez mais comum – mas não por isso menos doloroso – processo de separação da família.



Libby Rees passou por uma situação que muitas crianças enfrentam atualmente o divórcio dos pais. Porém, apesar da pouca idade, ela encontrou uma maneira de superar esse momento tão difícil escrever uma lista de ações que a ajudassem a lidar com o problema e colocá-las em prática.



O resultado é Brincar de ser feliz, um livro repleto de pequenas ideias originais que estimula os pequenos leitores a vencer as dificuldades típicas da infância. Com maturidade emocional, a autora compartilha suas estratégias simples e prova que o caminho para a felicidade é muito divertido.





Livro: Brincar de ser feliz




Autores:  Libby Rees


 



Editora: Best-Seller





O abraço perfeito

Abraçar é tão bommm, mas receber um abraço é ainda melhor. No abraço nós nos sentimos protegidos, acolhidos, amados! Uma certa raposa quer assim se sentir e vive em busca do abraço perfeito. Mas, como será esse abraço?

Vamos ajudá-lo a descobrir?

Livro: O abraço perfeito

Editora: Ciranda Cultural (1ª edição - 1 de janeiro de 2018)

Idade de leitura: 0 a 3 anos



Quem Comenta!

Faça contato!

Nome

E-mail *

Mensagem *

Divulgue o Catavento!!!

MEU CATAVENTO COLORIDO

Translate!

Números

MEU CATAVENTO COLORIDO - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2015
Desenvolvimento EMPORIUM DIGITAL