Adentrar um mundo de aventuras: isto é ler para crianças!

Ler para crianças pede um plus na inventividade! Sim, não pense que é uma atividade fácil. Exige imaginação, criatividade e uma boa dose de paciência! Sim, paciência, você vai ouvir muitas vezes “conta de novo”...

Neste campo também não há limites. Você pode contar histórias que aconteceram com você, com seus parentes e amigos, coisas que você ouviu outras pessoas contarem, “casos” que são contados por seu avô e o avô de seu avô... 

É preciso valorizar o saber. Inventar histórias alegres, tristes e engraçadas, ou você pode fazer “adaptações” exclusivas de famosas histórias infantis como O Chapeuzinho Vermelho e Os Três Porquinhos. Em todas essas variedades de formas de contar histórias, você deve abusar da sua liberdade de expressão vocal, facial e corporal.

Você pode usar músicas, desenhos, roupas, fantoches e qualquer outro acessório que quiser para dar um colorido especial para suas histórias. As variações na sua voz, o ritmo da leitura, com sons e silêncios, vão dar cor e temperatura à leitura, fazendo com que a história, ou estória, fique viva, pulsante.

Uma boa dica para começar a formar seu público leitor infantil é começar pelos clássicos! Sim, aquelas “velhas” e boas histórias que são passadas gerações após gerações e que NUNCA caem de moda. Listamos abaixo alguns dos nossos  preferidos, que, com certeza, agradaram e agradarão crianças em todos os tempos. Se deliciem!

1. Peter Pan e Wendy, de J. M. Barrie (Editora Cia. das Letrinhas)

Escrita no começo do século 20, a história do menino que detestava crescer tornou-se um clássico. Nesta edição, com texto integral, Peter Pan viaja pela Terra do Nunca com Wendy, que adora ser adulta. Peter conta com sua péssima memória para esquecer o que vivencia e conseguir ser sempre criança. A partir de 8 anos.






2. Pinóquio, de Carlo Collodi com tradução de Monteiro Lobato (Companhia Editora Nacional)
A história do simpático boneco de madeira que ganha vida, escrita no final do século 19, é repleta de lições morais e ainda encanta. Pinóquio se mete em enrascadas e sofre as conseqüências. A partir de 7 anos.




3. A Terra dos Meninos Pelados, de Graciliano Ramos (Editora Record)
Raimundo seria um menino comum, não fosse pelo fato de ter a cabeça pelada e um olho de cada cor. Alvo de chacota entre os colegas, ele encontra um refúgio em Tatipirun, o país onde todos são carecas, têm um olho de cada cor e respeitam as eventuais diferenças. A partir de 10 anos. 



4.Memórias da Emília, de Monteiro Lobato (Editora Globo)
Emília decide escrever suas memórias e chama Visconde de Sabugosa para ajudá-la. Usa e abusa da imaginação. Como ela mesmo explica, se contar realmente o que aconteceu, as pessoas vão perceber que a vida dela é igualzinha a de todos. Será? 
A partir de 6 anos.




5. Contos de Perrault, por Fernanda Lopes de Almeida (Editora Ática)

Chapeuzinho Vermelho, O Pequeno Polegar, A Gata Borralheira, O Gato de Botas e outros contos publicados no século 17 pelo francês Perrault. Ilustrado por Elisabeth Teixeira, é uma boa chance para iniciar a leitura de clássicos. A partir de 5 anos.





Nenhum comentário :

Postar um comentário

Quem Comenta!

Faça contato!

Nome

E-mail *

Mensagem *

Divulgue o Catavento!!!

MEU CATAVENTO COLORIDO

Translate!

Números

MEU CATAVENTO COLORIDO - Todos os Direitos Reservados - Copyright © 2015
Desenvolvimento EMPORIUM DIGITAL